Header Ads

Com salários atrasados, jogadores do Comercial ameaçam não treinar

Esposas de jogadores alegam que atrasos chegarão a dois meses;
diretoria afirma que são apenas três semanas (Foto: Reprodução)
Após a festa pela inédita classificação à segunda fase da Série D, o Comercial vê a ameaça de uma crise bater a porta. Sem pagar os salários dos jogadores e funcionários, um grupo ameaça não treinar a partir do próximo sábado (1º/7), quando os atrasos chegariam a 60 dias, segundo esposas de jogadores que procuraram o Arquibancada MS nesta quinta-feira (29).

Pedindo para não serem identificadas, por medo de represálias contra os maridos, as mulheres afirmam que desde maio os atletas não recebem os pagamentos, assim, a paralisação no sábado seria amparada no artigo 32 da Lei Pelé que diz: “é lícito ao atleta profissional recusar competir por entidade de prática desportiva quando seus salários, no todo ou em parte, estiverem atrasados em dois ou mais meses”.

O clube, no entanto, nega a alegação. Em entrevista a rádio Difusora Pantanal, na noite desta quinta-feira, o presidente Valter Mangini afirmou que o atraso é de 20 dias, já que apenas o pagamento referente ao mês de junho não foi feito. Ele alega que o Comercial não tem patrocinadores e sim investidores, que prometem resolver a situação o mais rápido possível.

Com o adiamento do início da fase final da Série D, os jogadores ganharam, no mínimo, mais uma semana de trabalhos, já que os confrontos finais acontecem apenas a partir do dia 8 de julho. O Comercial tem pela frente o América/RN, porém, um julgamento com o São Raimundo/PA que acontece nesta sexta-feira (30) pode mudar o chaveamento e colocar o Ceilândia/DF como adversário.


Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.