Header Ads

STJD remarca data de julgamento entre Ivinhema e Naviraiense

Caso deve ser definido nesta quinta-feira
(Foto: Arquivo/Marcos de Paula/Estadão)
O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) remarcou para esta quinta-feira (1º/6), às 9h30, o julgamento do caso envolvendo Ivinhema e Naviraiense, que define qual dos times será rebaixado à Série B estadual. A decisão do caso havia sido adiada na semana passada pela relatora Arlete Mesquita, que solicitou uma análise melhor do processo, devendo agora ser finalmente julgado em definitivo.

O Ivinhema acusa o Naviraiense de ter escalado de forma irregular o jogador no confronto entre as equipes no estádio Virotão, em Naviraí, realizado em 26 de março, pela última rodada da primeira fase, e que determinou o rebaixamento do Azulão que acabou derrotado por 3 a 1, sendo ultrapassado justamente pelo rival, que estava, até então, na lanterna da chave B.

Em julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso do Sul (TJD/MS), o Naviraiense foi absolvido por unanimidade, porém os dirigentes do Azulão não aceitaram a decisão e recorreram à instância superior.

Caso seja derrotado, o Naviraiense tem como estratégia dar seguimento à ação ingressada na última quinta-feira (25), onde acusa o Ivinhema de também ter escalado o goleiro André Moretto e o meia Alex Cruz sem a regularização na Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na mesma partida. O caso ainda será julgamento pelo TJD/MS.

Entenda o caso

O Ivinhema acusa o Naviraiense de ter escalado de forma irregular o lateral-direito Júlio César Ferrari, no confronto entre as equipes no estádio Virotão, em Naviraí, realizado em 26 de março, pela última rodada da primeira fase, e que determinou o rebaixamento do Azulão que acabou derrotado por 3 a 1, sendo ultrapassado justamente pelo rival, que estava, até então, na lanterna da chave B.

Apesar do nome do atleta já constar no Boletim Informativo Diário (BID) da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS) desde a quinta-feira que antecedeu ao confronto (23/3), para o Ivinhema, Júlio Cesar não tinha condições para atuar na partida, já que na data ainda tinha vínculo com o Angra dos Reis/RJ. De fato, o vínculo do lateral com o Naviraiense selado na quarta-feira seguinte (29/3) no BID da CBF.

O Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) prevê em caso de comprovada a irregularidade, a perda dos pontos conquistados na partida, além de outros três de punição, com isso, o Naviraiense, que encerrou o estadual com nove pontos, cairia para três e seria ultrapassado pelo Ivinhema, que acabou rebaixado também com seis pontos. Desta forma, o Azulão se livraria do rebaixamento e o Naviraiense é quem teria o descenso confirmado à segunda divisão.


Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.