Header Ads

Para ficar na história, Corumbaense e Novo definem nesse domingo o campeão estadual de 2017

Carijó luta pelo bicampeonato, enquanto o Novo precisa
da vitória para conquistar inédito título (Foto: Franz Mendes)
De um lado, a agonia e espera já dura 33 anos, no outro, são menos de sete anos de existência de um novo ideal e neste domingo (7), essas histórias de cruzam. Corumbaense e Novo definem às 15h, no estádio Marinho, qual enredo terá o fim dos sonhos, com o título de campeão sul-mato-grossense de 2017.

Desde a conquista do, até então, único título estadual, em 1984, a torcida do Corumbaense já viveu algumas experiências de segurar o grito de campeão. Três anos depois do primeiro troféu, o Carijó chegou muito próximo de conquistar o bicampeonato, porém após três empates sem gols com o Comercial teve adiado o sonho. Mais recentemente, em 2015 e 2016, o clube chegou às semifinais, mas parou desta vez no Ivinhema e, novamente, no Comercial, respectivamente. Mas em nenhuma destas edições a chance esteve tão viva.

Com melhor campanha que o Novo, o Corumbaense precisa apenas do empate para levantar pela segunda vez o troféu de campeão. No primeiro jogo, em Campo Grande, as equipes ficaram no empate em 1 a 1, resultado que só tira o título do Carijó em caso de derrota em casa. Para o duelo final, o técnico Douglas Ricardo terá o desfalque apenas do zagueiro Rafael, expulso diante do Operário, na semifinal, e que levou mais três jogos de punição do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD/MS).

Ciente da responsabilidade, o técnico admite que a equipe terá de render mais do que no primeiro jogo para não correr o risco de perder o título em casa. “Pra gente conseguir o título temos que jogar melhor do que o último jogo e com certeza faremos. É uma final e temos que ter atenção. Tem que dar 1000% e Deus irá nos abençoar com esse título”, disse ao Diário Online, o técnico Douglas Ricardo, que avalia o resultado em Campo Grande como bom para o Carijó. “Sabemos que não rendemos o que poderíamos, mas mesmo assim conseguimos um resultado que não foi ruim. Temos condições de melhorar”, concluiu Douglas Ricardo.

Do outro lado, porém, há o Novo, fundado no fim de 2010 e que em sua quarta participação na Série A estadual já chega à primeira decisão. Apesar do clima de cautela pela dificuldade em superar o Corumbaense em seus domínios, o alviverde sabe que é possível repetir o que o rival Operário fez na fase anterior e calar o Arthur Marinho.

Já a caminho de Corumbá, o técnico Bazílio Amaral não terá desfalques para a partida, já que o volante Maguila cumpriu suspensão no primeiro jogo da final e deverá voltar à equipe no lugar de Rafael. Confiante, o treinador acredita na vitória para coroação do primeiro trabalho na função. "Nossa equipe sabe propor o jogo. Fizemos isso na primeira fase e nos jogos de ida contra Águia Negra e Sete. Até contra o Corumbaense jogamos assim. Então, sabemos o que fazer neste jogo", afirmou.

Assim como em todos os jogos em Corumbá, o estádio Arthur Marinho deve ter todos os lugares ocupados já que a carga de 5 mil ingressos foi vendida por completo entre quinta (4) e sexta-feira (5). A partida acontece a partir das 15h e terá transmissão da TV Morena para todo o Estado.

FICHA TÉCNICA – CORUMBAENSE x NOVO

Local: Estádio Arthur Marinho, em Corumbá/MS
Data: domingo, 7 de maio de 2017
Horário: 15h (de Mato Grosso do Sul)
Árbitro: Thiago Alencar Gonzaga
Assistentes: Cícero Alessandro de Souza e Daiane Caroline Muniz dos Santos

CORUMBAENSE: Diego; Robinho, Rodrigo, Thiago Costa e Valdinei; Cleber, Mutuca, Willian e Juninho; Kareca e Sandrinho (Romarinho).
Técnico: Douglas Ricardo

NOVO: Bernardo; Cafu, Diogo Rincón, Magno e Ramer; Júlio Cesar, Maguila, Wesley e Andrinho (Matheus Dulcídio); Vilmar e Jeferson Gibran (Luan).
Técnico: Bazílio Amaral


Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.