Header Ads

Estadual 2017 tem a segunda pior média de gols do século

Apesar de várias bolas na rede, estadual teve média de gols
abaixo de anos anteriores (Foto: MS Esporte Clube)
Foram 207 bolas na rede em 76 partidas. Parece muito, porém a edição de 2017 do Campeonato Sul-Mato-Grossense ficou devendo quando o assunto é número de gols marcados. O estadual teve, nesta temporada, a segunda pior média de gols desde a virada do milênio, encerrando com 2,72 gols por jogo, superior apenas a 2016, quando a média foi de 2,22 tentos por partida.

A última vez, com exceção de 2016, que a média de gols do estadual terminou abaixo da casa dos 2,7 gols por jogo foi na edição de 2000, quando em 94 jogos, os times mantiveram uma média de 2,68 tentos. De lá pra cá, várias fórmulas de disputa passaram, porém nenhuma média foi inferior a dos dois últimos anos. O torneio mais próximo da média atual foi em 2001, quando a bola balançou a rede 2,74 vezes por partida.

Alguns fatores podem explicar a queda no número de gols nos últimos dois anos em Mato Grosso do Sul. O principal deles talvez seja o maior emprego tático em grande parte dos times, com técnicos das mais variadas escolas adotando métodos diferentes do que vinha sendo apresentado anos atrás.

Nesta edição, por exemplo, o Novo, vice-campeão, tinha como principal trunfo o sistema de marcação. Foi assim que conseguiu avançar sobre Águia Negra e Sete de Setembro, confrontos onde sofreu apenas um gol – de pênalti – em quatro jogos. Outro exemplo é o próprio Corumbaense, campeão estadual com um futebol ofensivo, passou boa parte da primeira fase, ainda sob o comando de Nei César, com um futebol burocrático, onde a defesa era parte essencial, sofrendo com os gols.

Seguindo essa tendência é pouco provável que nas próximas edições o estadual tenha médias como em 2005, de quase quatro gols por jogos, ou números tão expressivos como em 2009, quando aconteceram mais 600 gols, visto que desde 2014 a média têm ficado abaixo de 3 gols por jogo.

Artilheiro voltou aos dois dígitos

Mesmo com a baixa média de gols, o artilheiro do campeonato estadual tem muito o que comemorar. O paulista Marcelo Barboza terminou a competição com 11 gols, isolado na primeira posição na lista de artilheiros, assim, voltou a estabelecer uma artilharia com mais de 10 gols após três edições de estadual.

Entre 2014 e 2016, os artilheiros estaduais terminaram a competição com no máximo dez gols (feito por Guilherme, pelo Cene, em 2014), chegando até o artilheiro a ter sete gols – em 2016, com Lucas Guma, do Comercial, e Guilherme, desta vez no Sete de Dourados.

Os números de Marcelo não chegam próximos ao de Daniel, em 2011, pelo Aquidauanense, ou Kareca, em 2013, pelo Cene, que marcaram 19 gols nas respectivas edições e se sagraram como maiores artilheiros no atual formato do estadual, porém não tira o mérito do atacante que deu ao União pela primeira vez um artilheiro de estadual.


Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.