Header Ads

TJD julga hoje caso que pode rebaixar Naviraiense e salvar Ivinhema da Série B

Ivinhema conta com o acato da acusação para escapar da
Série B e rebaixar o rival (Foto: Reprodução)
A série de decisões fora dos gramados no Campeonato Sul-Mato-Grossense começa na noite desta quarta-feira (12). O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD/MS) julga, a partir das 19h, a acusação do Ivinhema de que o Naviraiense teria escalado um jogador irregular no confronto entre as equipes pela última rodada da primeira fase, onde o Jacaré saiu vencedor e rebaixou o Azulão para a Série B estadual.

Conforme a alegação do Ivinhema, o lateral-direito do rival, Júlio Cesar Ferrari, teria atuado de forma irregular na partida vencida pelo Naviraiense por 3 a 1 no estádio Virotão, já que o jogador não havia condições para atuar na partida, pois na data do confronto seu registro ainda não havia sido efetivado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), onde, segundo a acusação, Júlio Cesar ainda tinha vínculo com o Angra dos Reis/RJ.

No entanto, apesar de o vínculo do lateral com a CBF só ter de fato sido selado na quarta-feira seguinte (29/3) à partida, o regulamento do estadual prevê em seu artigo 53 que para estar em condições de jogo, qualquer atleta terá de ter o registro feito junto à Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS), que já havia confirmado a regularidade do jogador desde a quinta-feira que antecedeu ao confronto (23/3).

Caso o TJD/MS entenda que o Naviraiense cometeu alguma infração, o clube do Conesul deverá perder até seis pontos e ser rebaixado à segunda divisão estadual no lugar do Ivinhema. O Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) prevê, nestes casos, a dedução de o dobro de pontos válidos na partida, ou seja, seis e como o Jacaré encerrou o estadual com nove pontos, cairia para apenas três, sendo assim ultrapassado pelo Ivinhema, que acabou rebaixado com seis pontos.

Além deste caso, o estadual vive um imbróglio por conta da possível escalação irregular do volante Eduardo Arroz em onze partidas do Operário na competição. Nesta terça-feira (11), o Urso entrou um recurso pedindo a exclusão do Galo das semifinais e, consequentemente, a vaga nas semifinais, já que foi eliminado pelo alvinegro nas quartas de final e o Comercial ameaça entrar na Justiça pela paralisação do estadual. Nestes casos, o julgamento ainda não foi marcado.


Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.