Header Ads

Após anunciar aposentadoria, atacante do Novo é suspenso por seis meses por agressão a árbitro

Já fora do Novo, Michel foi suspenso por 180 dias pelo TJD
(Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)
Já dispensado do elenco do Novo, o atacante Michel Correa, que anunciou o fim da carreira na última sexta-feira (7), ganhou mais um motivo para não voltar aos gramados tão cedo. Nesta terça-feira (11), o Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso do Sul (TJD/MS) suspendeu o ex-jogador por seis meses devido à agressão ao árbitro Rafael Pietrafesa, na partida entre Novo e União/ABC, pela última rodada da primeira fase do estadual.

O caso aconteceu já nos minutos finais da partida. Após o árbitro assinalar pênalti para o União, Michel chamou a equipe de arbitragem de 'cambada de ladrões', conforme relatado na súmula, e acabou expulso. Na sequência, indignado com a cor do cartão aplicado, o atacante partiu pra cima de Pietrafesa e acertou um soco em seu rosto, sendo retirado de campo somente com auxílio policial, que tentou o levar para prestar depoimento, porém, o jogador saiu do estádio antes.

A descrição do ato foi enquadrada pelo TJD/MS no artigo 254-A, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), no que atinge o parágrafo terceiro do inciso II, onde a pena mínima para violência contra a arbitragem é de 180 dias.

Além de Michel, o volante Maguilla também foi suspenso no julgamento, porém por dois jogos. Como já cumpriu um, o jogador terá de ficar de fora da primeira partida semifinal diante do Sete de Dourados, retornando apenas no jogo de volta. Para ambos os casos, o Novo sugeriu a transação disciplinar, já que os jogadores não têm histórico de punições no Tribunal, aguardando o posicionamento da Procuradoria do TJD que analisará a redução ou conversão da pena.

De acordo com a diretoria do Novo, o jogador já não faz mais parte do elenco após a sequência dos casos de indisciplina neste ano. Além da agressão ao árbitro, o ex-atacante se envolveu, em fevereiro, em uma briga com o então zagueiro da Serc, Fabão, que resultou na fratura do nariz do zagueiro Diogo Rincón, que tentou separar a confusão, e também criticou o técnico do Novo, Bazílio Amaral, quando anunciou o fim da carreira.

O elenco esmeraldino segue em treinamento visando o confronto histórico diante do Sete de Dourados, pela semifinal, fase nunca antes atingida pelo Novo. A primeira partida da semifinal está programada para este sábado, às 18h, no estádio Morenão.


Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.