Header Ads

Raio-X: confira os números da primeira fase do estadual


Líder da chave B, Águia Negra encerrou primeira fase com a melhor campanha,
mais vitórias e a defesa menos vazada (Foto: Noé Faria)

Com o fim da primeira fase, já é possível tirar algumas conclusões sobre as doze equipes que participam ou participaram do estadual, já que quatro delas deram adeus à competição. Por outro lado, oito clubes seguem para as quartas de final, entre eles, apenas um ainda não foi derrotado.


Classificado na segunda posição do grupo B, o Corumbaense é o único time invicto ainda no estadual. Nesta primeira fase foram quatro vitórias e seis empates, que deixaram a equipe com a terceira melhor campanha dentre todos os times, atrás de Águia Negra – que conseguiu o maior número de vitórias na fase inicial – e Operário – time com o melhor ataque e melhor defesa ao lado do próprio time de Rio Brilhante.

Do outro lado da tabela, Naviraiense e Costa Rica, com nove e dez pontos, respectivamente, fizeram campanhas irregulares e estão eliminadas ainda na primeira fase. O Jacaré, por sinal, ao lado do Urso, foi quem mais sofreu gols, com 18 vezes sendo vazado.

Em pior situação ficaram Serc e Ivinhema, que terminaram na lanterna de suas chaves e foram rebaixados. O Azulão encerrou a competição com o pior desempenho, conquistando apenas 20% dos pontos, tendo o maior número de derrotas e ao lado da equipe de Chapadão o menor número de vitórias, com apenas um triunfo.



Confira os números apurados pelo Arquibancada MS sobre esta primeira fase:

Número de jogos: 60;
Partidas com vencedor: 40 (20 no grupo A e 20 no grupo B);
Empates: 20 (10 no grupo A e 10 no grupo B);
Vitórias do mandante: 21 (12 no grupo A e 9 no grupo B);
Vitórias do visitante: 19 (8 no grupo A e 11 no grupo B);
Gols marcados: 166 (84 no grupo A e 82 no grupo B);

Melhor campanha: Águia Negra (22 pontos – 73,3% de aproveitamento);
Mais vitórias: Águia Negra – 7 (sobre: Sete de Setembro 2x; Ivinhema 2x; Naviraiense; e Urso 2x);
Mais empates: Corumbaense e Serc – 6;
Mais derrotas: Ivinhema – 6;
Melhor ataque: Operário – 20 gol marcados (2 por jogo);
Melhor defesa: Águia Negra e Operário – 9 gols sofridos (0,9 por jogo);
Mais vitórias como mandante: Operário – 4
Mais vitórias como visitante: Águia Negra – 4
Mais pontos em casa: Operário – 13
Mais pontos como visitante: Águia Negra – 12
Maior sequência de vitórias: Águia Negra – 4 (2ª a 5ª rodada)
Maior sequência de empates: Corumbaense e Serc – 5 (3ª a 7ª rodada)
Maior sequência de derrotas: Naviraiense, Serc, União e Urso – 3
Maior goleada: Corumbaense 5x1 Urso, pela 9ª rodada

Pior campanha: Ivinhema (6 pontos – 20% de aproveitamento);
Menos vitórias: Ivinhema e Serc – 1 (sobre Urso e Comercial, respectivamente);
Menos empates: Águia Negra – 1 (com o Corumbaense);
Menos derrotas: Corumbaense – 0;
Pior ataque: Ivinhema – 8 gols marcados (0,8 por jogo);
Pior defesa: Naviraiense e Urso – 18 gols sofridos (1,8 por jogo);
Mais derrotas como mandante: Naviraiense – 5
Mais derrotas como visitante: Costa Rica, Ivinhema e Urso – 4
Menos pontos em casa: Ivinhema – 2
Menos pontos como visitante: Costa Rica – 2


Mais rodadas na liderança: Operário – 10 (1ª a 10ª rodada do grupo A) e Águia Negra – 7 (4ª a 10ª rodada do grupo B);
Mais rodadas na zona de rebaixamento: Novo (5 rodadas do grupo A) e Naviraiense (8 rodadas do grupo B)
Rebaixados na zona de descenso: Serc – 2 rodadas (9ª e 10ª do grupo A) e Ivinhema – 1 rodada (10ª do grupo B)

Mais gols marcados no 1º tempo: Operário – 12;
Mais gols sofridos no 1º tempo: União e Serc – 11;
Menos gols marcados no 1º tempo: Urso e Naviraiense – 3;
Menos gols sofridos no 1º tempo: Comercial – 1;
Mais gols marcados no 2º tempo: Águia Negra – 12;
Mais gols sofridos no 2º tempo: Naviraiense e Ivinhema – 12;
Menos gols marcados no 2º tempo: Ivinhema – 4;
Menos gols sofridos no 2º tempo: Águia Negra – 4;

Técnico com mais vitórias: Tininho (Águia Negra) – 7;
Técnico com mais derrotas: Nilson Bola (Ivinhema) – 6;
Técnico com mais empates: Nei César (Corumbaense e Sete) – 7;
Técnico com menos vitórias: Odirley Lage (Serc) e Nilson Bola (Ivinhema) – 1;
Técnico com menos derrotas: Ney Cesar (Corumbaense e Sete), Válter Ferreira (Comercial) e Douglas Ricardo (Corumbaense) – 0;
Técnico com menos empates: Tininho (Águia Negra), Rogério Perro (Naviraiense) e Douglas Ricardo (Corumbaense) – 1;
Técnico com melhor aproveitamento: Douglas Ricardo (Corumbaense) – 77,7% (2 vitórias e 1 empate);
Técnico com pior aproveitamento: Nilson Bola (Ivinhema) – 20% (1 vitória, 3 empates e 6 derrotas);

Equipe com mais pênaltis a favor: União/ABC – 5 (contra Comercial, Operário, Serc e Novo 2x);
Equipe com menos pênaltis a favor: Águia Negra, Comercial, Ivinhema, Sete, Serc e Urso – 1;
Equipe com mais pênaltis contra: Naviraiense – 4
Equipe com menos pênaltis contra: Corumbaense – 0 

Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.