Header Ads

Com projeto de ascensão em nível nacional, Comercial completa 74 anos nesta quarta



Com nove títulos estaduais, Colorado é o segundo maior
campeão de Mato Grosso do Sul (Foto: Reprodução)
No dia 15 de março de 1943, Campo Grande via surgir, de forma ainda tímida, um clube que na época não imaginava as proporções que tomaria no cenário estadual e brasileiro. Nesta quarta-feira (15), exatos 74 anos depois de Etheócles Ferreira se reunir no Colégio Dom Bosco e oficializar a fundação do Esporte Clube Comercial, o clube se vê como uma das maiores forças de Mato Grosso do Sul no passado recente e esperança de sucesso em nível nacional no futuro próximo.

Como o hino auto afirma: “o Comercial é o maior!”. A frase pode não ser consenso, principalmente quando ouvida pelo torcedor do Operário, o maior rival, no entanto, o Colorado carrega muito das glórias de Mato Grosso do Sul em sua história.

Segundo maior campeão estadual com nove títulos – atrás apenas do Operário, que tem dez –, além de ter um título mato-grossense, o Comercial já participou por seis vezes da primeira divisão do Campeonato Brasileiro, quatro da Série B, seis da Série C e nos últimos dois anos foi um dos representantes do Estado na quarta divisão nacional, fato que ocorrerá novamente neste ano.

Apesar de nas principais divisões do Brasileiro não ter conseguido uma grande campanha, tendo como melhor participação na primeira divisão um 23º lugar em 1983 e um quarto lugar na Série B de 1981, o Colorado foi o clube que mais vezes levou o nome de Mato Grosso do Sul na Copa do Brasil, participando em nove edições, e tem orgulho em contar que realizou a melhor campanha de um time do Estado no torneio, alcançando as quartas de finais em 1994.

Com tanta história para contar, dividimos em blocos esta jornada de 74 anos. Confira abaixo um pouco sobre o que é o Esporte Clube Comercial:

Do surgimento ao profissionalismo

Fundado para ser um time de estudantes do Colégio Dom Bosco, de Campo Grande, o Comercial passou seus primeiros 29 anos atuando no amadorismo. Nesta época, ainda como membro do futebol mato-grossense, o Colorado tinha como principal competição a Liga Campo-grandense, onde começou surgir a rivalidade com o Operário.

Principais clubes da cidade, Comercial e Operário dividiam as cores entre os torcedores de Campo Grande, mas com o número de títulos sendo amplamente favorável ao alvirrubro. Na história da liga campo-grandense de futebol, o Colorado venceu nove vezes entre 1948 e 1971, contra apenas três do rival, sendo considerado a principal força do futebol local na época.

Com tanto sucesso no futebol amador, a profissionalização aconteceu em 1972, para participar da Seletiva para o Campeonato Brasileiro, que estava em sua segunda edição. Começando a era profissional com o pé direito, o Comercial venceu o torneio que integrava equipes de todo o Mato Grosso e foi o primeiro clube a jogar uma competição nacional pelo Estado.

Anos 70 e 80: primeiros títulos estaduais e participações no Brasileiro

Nos anos 90, o clube foi o primeiro a representar o Estado
em campeonatos brasileiros (Foto: Arquivo/Reprodução)
Na primeira aparição em nível nacional, em 1973, um honroso 26º lugar, conquistando nove vitórias, entre elas, triunfos sobre o Grêmio e diante do Santos, de Pelé. Dois anos depois veio o primeiro título da era profissional, campeão mato-grossense em cima do União de Rondonópolis/MT. A conquista deu novamente a chance de disputar o Campeonato Brasileiro, fato que aconteceria novamente outros duas vezes naquela década, em 1978 e 1979 – já como representante do recém-criado Estado de Mato Grosso do Sul.

Com a seca de títulos já que o Operário dominou os três primeiros anos do estadual sul-mato-grossense, a equipe participou das primeiras edições da Série B do Campeonato Brasileiro – entre 1980 e 1982 –, retornado à primeira divisão apenas em 1983, com a conquista do primeiro título em Mato Grosso do Sul. Com mais um vice no estadual em 1983, a equipe voltou a jogar a segunda divisão do Brasileiro em 1984 e na sequência, com o título sul-mato-grossense em 1985, disputou em 1986 pela última vez da Série A nacional, sendo inclusive o último clube do Estado a jogar a competição.

Mesmo com a conquista do terceiro título estadual em 1987, já com as mudanças nas regras de classificação para o Campeonato Brasileiro, o clube passou a disputar apenas as divisões inferiores do futebol nacional, entrando na década seguinte, em um jejum de conquistas que deixou o rival alvinegro se distanciar no número de conquistas em Mato Grosso do Sul.

Anos 90 e 00: início animador e passagem na Série B estadual

Já no começo dos anos de 1990, o Colorado via a vantagem que mantinha na época amadora não voltar a acontecer, chegando ao ano de 1992 com apenas três títulos estaduais, enquanto o Operário já havia dado a volta olímpica em oito oportunidades. A supremacia alvinegra, no entanto, diminuiu com o bicampeonato do Comercial em 1993 e 1994.

No mesmo ano do bicampeonato, em sua primeira participação na Copa do Brasil, o alvirrubro atingiu logo de cara as quartas de finais, passando por Paysandu/PA e Kaburé/TO, porém, caindo para o Linhares/ES. Nos anos seguintes, no entanto, acumulou três derrotas em finais, sendo duas para o Operário, voltando a ganhar a competição apenas em 2000 e 2001, além de ser vice no ano seguinte.

Sem o mesmo desempenho das temporadas seguintes, o resultado de más gestões foi a desistência de disputar o Campeonato Sul-Mato-Grossense em 2005, ficando afastado do futebol até 2007, quando retornou na Série B estadual, onde foi vice-campeão, perdendo a decisão para o Naviraiense. Nos dois primeiros anos após o retorno, pouco destaque, porém o retorno às conquistas ocorreu em 2010, faturando o oitavo título estadual de sua história.

O retorno da força de Mato Grosso do Sul

Com boa parte do elenco do ano passado, Comercial quer
mudar os rumos nesta temporada (Foto: Divulgação/ECC)
Consolidado novamente no futebol estadual, o Comercial voltou a ser presença frequente nas fases finais do Sul-Mato-Grossense, sendo uma das principais forças do Estado no passado recente. Em 2015, conquistou o nono título estadual em vitória emocionante na decisão sobre o Ivinhema. No ano seguinte foi novamente à decisão, desta vez sendo derrotado para o Sete de Setembro.

No entanto, aliado as boas campanhas, o Colorado garantiu o direito de representar Mato Grosso do Sul nas últimas duas edições da Série D do Campeonato Brasileiro, já estando garantido na competição pela terceira temporada seguida, neste ano, onde o objetivo é claro: o acesso à Série C nacional.

Para isso, com a gestão do presidente Valter Mangini, desde novembro do ano passado, apostou em boa parte do elenco vice-campeão no ano passado e trouxe para ser gerente de Futebol, o ex-cenista Paulo Telles, que viu no técnico Márcio Bittencourt a peça ideal para conduzir o projeto, no entanto, após apenas sete jogos, o treinador acabou demitido e para o seu lugar veio o experiente Valter Ferreira, campeão com o clube em 1993.

Após um empate na estreia contra a Serc, em Chapadão do Sul, Ferreira terá nesta quarta-feira a chance de comemorar sua primeira vitória e presentear a torcida comercialina justamente no aniversário do clube. O adversário será o União/ABC, em partida agendada para as 20h15, no estádio Morenão. A partida é mais um capítulo desta história de 74 anos que só engrandece o futebol de Mato Grosso do Sul.

Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.