Header Ads

Com estádios poupados, times da Capital procuram campo para treinar

Sem estrutura própria, Comercial e Operário rodam pela
capital durante pré-temporada (Foto: Reprodução/Comercial) 
Sem centro de treinamento próprio, Comercial e Operário basicamente promovem um rodízio de lugares na Capital para viabilizarem a preparação dentro de campo. Possíveis locais a serem utilizados para o Campeonato Sul-Mato-Grossense, os gramados dos estádios Morenão e das Moreninhas estão sendo poupados dos treinos a pedido da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul).

Neste ritmo quase cigano para conseguir treinar, o elenco comercialino tem como opções para pontos de parada os campos do centro de convivência do idoso Vovó Ziza, do centro esportivo da Vila Nasser, o do campo do bairro Estrela do Sul, entre outros.

De acordo com informações do clube colorado, treinos no Morenão e nas Moreninhas estão vetados a pedido da FFMS. A intenção seria preservar o gramado para os jogos do Estadual, que começa no fim do mês.

A ideia de poupar o campo dos estádios é vista com bons olhos pelo Novoperário. “Estádio é para jogar. Seria uma indelicadeza que fosse liberado para treinar”, comentou por telefone o presidente do clube, Américo Ferreira.

Entretanto, o dirigente admite a falta de locais adequados para um time se preparar para o campeonato de futebol profissional. “É muito difícil, a falta de campo para treinar. A gente que tem dois campos, às vezes sente falta de mais um para uma preparação melhor”, completa.

Capital ainda corre risco de iniciar o Estadual sem estádio

Atualmente, o Morenão e as Moreninhas não estão 100% aptos para receber as partidas do Sul-Mato-Grossense. No caso do estádio localizado dentro do campus da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), a mini-reforma bancada pelo governo do Estado segue em andamento e as obras precisam ser concluídas em tempo hábil para ser liberado.

Já o estádio que fica dentro do parque Jacques da Luz terá seus laudos de liberação vencidos no mês que vem. Na reunião ocorrida no início da semana, entre FFMS, clubes e Funesp (Fundação Municipal de Esporte), a situação do estádio foi um dos assuntos abordados.

Além da renovação dos laudos, que depende de vistoria do Corpo de Bombeiros, serão necessárias adequações dentro das quatro linhas.

O que inclui o aumento na dimensão do campo, para seguir nova orientação da Fifa, e adequações que envolvem as traves, entre outros detalhes. Segundo Américo, a nova administração da Funes sinalizou positivamente e a expectativa agora é a de que as correções sejam feitas.

Por O Correio do Estado
Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.