Header Ads

Tentando se desvincular do Galo, Novoperário abrevia nome e não descarta mudança no futuro

Presidente do Novo não descarta alterar o nome
do clube no futuro (Foto: Hélder Rafael)
Nascido das arquibancadas, como forma de protesto de torcedores do Operário insatisfeitos com a gestão do clube, o Novoperário tenta se desvincular do galo, agora rival. Dirigentes do clube solicitaram à Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS), nesta semana, a utilização da nomenclatura abreviada, se referindo à equipe apenas como Novo.

A mudança não é oficial. Legalmente o clube segue sendo o Novoperário Futebol Clube, porém, o presidente do clube, Américo Ferreira, explica que a simplificação do nome é uma medida que a diretoria já vinha estudando, com objetivo de desvincular à imagem ligada ao galo e ao mesmo tempo dar sequência ao marketing proposto pelo clube de ser reconhecida como “o time de Campo Grande”, que fez com que até o escudo da equipe fosse modificado, saindo o nome do clube, que deu lugar ao da capital.

“A forma como o clube nasceu está bem clara, faz parte da nossa história. Mas a partir do momento que o Operário retornou e ficou bem clara a situação de que há dois clubes, já que o Novo adquiriu sua própria identidade, com quatro anos seguidos na Série A, com participações nas categorias de base, a gente entendeu que precisava haver um pouco mais de mudança, que começou com o trabalho para ser conhecido como ‘Novo, o time de Campo Grande’, já oficializado na Federação”, disse Ferreira.

O dirigente admite a vontade, entre membros da atual gestão, de alterar o nome do clube, porém o alto custo dificulta a execução. Segundo Ferreira, o valor para fazer uma alteração de nome na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) atualmente é de R$ 25 mil, o que inviabiliza a alteração imediata.

Clube alterou escudo, substituindo o nome da equipe pelo da capital
(Arte: Arquibancada MS)

“Quando foi feita a escolha do nome, a gente não pensou que no futuro pudesse haver essa confusão de nomes. Estamos trabalhando pela mudança de nome, mas existe um custo de R$ 25 mil. Então, se tiver que gastar esse valor, eu vou gastar para arrumar meu CT [Centro de Treinamento]. O nome não está me incomodado hoje. Se não houver um custo ou alguém estiver incomodando e quiser bancar esse valor, estamos abertos”, afirmou.

Outra atitude descartada pelo presidente do clube foi a mudança de cores do Novo para 2017. Américo ressalta que já há uma diferenciação entre os uniformes de Operário e Novo. Enquanto o galo utiliza seu tradicional alvinegro, o Novo é tricolor, já que conta com o dourado. Uma possível alteração, segundo o dirigente, seria estudada e aplicada com o tempo.

“Lógico que a gente gastaria de fazer alguma coisa diferente, pode até surgir essa situação, mas ainda não é uma decisão. A gente vai fazer isso aos poucos, até para sentir o torcedor. Essas coisas vão acontecer naturalmente”, concluiu.

A escolha do nome

Botafogo de Mato Grosso do Sul, Ferroviária, Guarani, Campo Grande e Operarianos. Esses foram alguns dos nomes descartados durante o processo de criação do clube, que acabou recebendo o nome do movimento: Novo Operário.

Entre os fundadores, segundo Américo Ferreira, estava o atual presidente do Operário, Estevão Petrallás, a quem faz críticas: “O clube foi criado por torcedores do Operário, inclusive pessoas que hoje estão na diretoria do clube, como o Petrallás, que hoje chama o clube de genérico, sendo que foi ele quem ajudou a colocar esse nome”, disse, completando que sua vontade pessoal era que o clube chamasse Guarani.

Atualmente, já com o nome consolidado, o Novo vai para a quinta temporada consecutiva na primeira divisão estadual em 2017 e terá uma primeira competição nacional a disputar, a Copa São Paulo de Futebol Junior, onde enfrentará o Atlético/MG logo na estreia. No estadual, o clube está no grupo B e terá pela frente o Operário, Comercial, União/ABC, Costa Rica e Serc. A estreia acontece no dia 29 de janeiro, contra o colorado, no Morenão.


Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.