Header Ads

Zagueiro agressor de árbitro de MS é suspenso por seis meses pelo STJD

Jogador teve descontrole emocional após ser expulso
na final da Série C (Foto: Rodrigo Villalba/Globo Esporte)
O descontrole emocional do zagueiro Ferreira, do Guarani, após ser expulso na decisão da Série C contra o Boa Esporte, em Varginha/MG, no último dia 5 de novembro, custou caro ao jogador. O defensor foi punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por agredir o árbitro sul-mato-grossense, Marcos Mateus Pereira, e ficará seis meses suspenso pelo ato.

No julgamento, realizado na última sexta-feira (25), o jogador alegou que queria apenas conversar com o árbitro do porquê a expulsão, mas acabou se descontrolando. “Eu queria perguntar pra ele o motivo do cartão vermelho. Cheguei perto dele e infelizmente não pensei. Fui de encontro a ele , mas não fui para agredi-lo. Acabei empurrando. Não fui para agredi-lo, fui para perguntar pra ele o porque fui expulso”, contou Ferreira.

O defensor contou ainda que na semana da partida, além da pressão em disputar uma decisão, teve problemas pessoais com a esposa, o que poderia ter colaborado com a reação após ver o cartão vermelho.      “Na semana da final, tive problema particular com minha esposa e estava abalado psicologicamente. Estava sem falar com minha esposa há alguns dias. Só fui falar com ela na segunda de manhã após a confusão”, disse o jogador.

Ferreira aproveitou a defesa para elencar as consequências de seu ato na carreira: “Eu me arrependei sim e sei que minha atitude não foi correta. Com uma repercussão muito grande afetou meus filhos. Tenho três filhos. Não consigo aproveitar minhas férias e fazer nada esperando por esse momento. Minha cabeça está muito abalada e não tive a oportunidade de pedir desculpa pessoalmente. Eu dependo do futebol pra viver e me considero um operário do futebol. Tenho mais de 14 anos no futebol e isso me deixou profundamente triste, pois pode manchar um ano maravilhoso que tive”, concluiu.

O fato aconteceu aos 16 minutos do segundo tempo, quando o Guarani já perdia por 2 a 0. Na jogada, o zagueiro Ferreira, em uma disputa perto da linha lateral direita e na proximidade do meio-campo, deixou o braço no atacante Rodolfo que valorizou o contato colocando as mãos no rosto, acarretando na expulsão direta do defensor bugrino.

Após ver a cor do cartão, Ferreira partiu para cima de Marcos Mateus e o derrubou com um empurrão. O jogador chegou a pegar a bola para voltar a agredir o árbitro, mas foi contido pelos companheiros e até atletas do time mineiro. Após o jogo, Marcos Mateus chegou até a registrar Boletim de Ocorrência contra o jogador no 24º Batalhão da Polícia Militar de Varginha.


Julgado por jogada violenta, devido ao lance da expulsão, e por agressão ao árbitro, o zagueiro acabou absolvido no primeiro e condenado, por unanimidade, a 180 dias de suspensão no segundo, podendo voltar a atuar apenas em março do próximo ano.

Veja o lance:

Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.