Header Ads

Técnicos de Novo e Operário analisam grupos da Copa São Paulo

Foram definidos na última quinta-feira (24) os grupos da Copa São Paulo de Futebol Junior de 2017. Campeão e vice do estadual sub-19 deste ano, Novo e Operário, respectivamente, ficaram em grupos com grandes clubes do futebol brasileiro. O tricolor está no grupo 4, ao lado de Atlético/MG, Novorizontino e São Raimundo/RR, enquanto o galo ficou no grupo 17 com Corinthians, Taubaté e Pinheiro/MA.

Paulinho Rezende, à esquerda, acredita que o galo pode
brigar pela segunda vaga no grupo (Foto: Anderson Ramos)
Apesar da presença do maior campeão da competição, o Corinthians, que tem nove taças, o técnico do Operário, Paulinho Rezende, considera o grupo equilibrado e com a segunda vaga em aberto. “Tirando o Corinthians que é o atual vice-campeão da Copinha e sabemos da qualidade que tem, as equipes são bem próximas. O Taubaté vem fazendo um grande trabalho, tanto que tirou o próprio Corinthians no paulista sub-17 e a equipe do Maranhão estamos de forma igual, buscando a segunda vaga”, disse.

Para o treinador, o alvinegro não chega com o favoritismo – creditado a Corinthians e Taubaté –, mas a confiança e otimismo em uma boa performance é grande. “Temos que ter muita humildade com o que vamos fazer na competição. Vamos enfrentar equipes fortes, mas queremos elevar o nome do Operário. A confiança que esses meninos estão ganhando nos faz acreditar em classificação. Acredito que podemos fazer uma grande Copa São Paulo. Sabemos que o favoritismo não é nosso, mas vamos estudar melhor os adversários e se Deus quiser sair com a classificação”, contou Rezende.

Mauro Marino chega a sua sexta Copa SP e reencontrará o
Atlético/MG após três anos (Foto: Anderson Ramos/OFC)
Nos lados do Novoperário a confiança não é diferente. Se para o clube esta será a primeira experiência na competição, o técnico, Mauro Marino, já vai para sua sexta participação e terá a chance de rever um velho conhecido. Comandante do Aquidauanense na melhor campanha de um time do Estado na competição, em 2014, Marino reencontrará o Atlético/MG, responsável pela eliminação do time sul-mato-grossense.

“Estou indo para a quinta Copa São Paulo, é um privilégio. Trabalhar com o futebol em Mato Grosso do Sul é difícil, principalmente na base, mas pra mim vai ser uma valorização da minha carreira. Reencontrar o Atlético é marcante. Na primeira vez, saímos no mata-mata, para o time que era treinado na ocasião pelo Rogério Micale, que veio a se tornar o técnico campeão olímpico, mas jogamos bem e eu aprendi muito naquele jogo. Copa São Paulo é aprendizado, experiência, não só para os jogadores como pra mim que sou treinador”, relembra.

Em mais esta edição, o técnico considera o grupo difícil, porém, assim como no grupo do Operário, com a segunda vaga em aberto. Apesar de admitir não conhecer o São Raimundo, de Roraima, considera a equipe nas mesmas condições do tricolor campo-grandense, com o galo mineiro como favorito e o Novorizontino logo atrás.

“Trabalhei muitos anos no interior de São Paulo e sei que a o Novorizontino tem uma escola muito forte na base, com uma estrutura boa. O Atlético/MG dispensa comentários, é um time grande e o São Raimundo é uma equipe que eu desconheço, mas no futebol não tem mais ninguém bobo. Vamos correr por fora. O favoritismo é do Atlético e eu coloco as outras três equipes na briga por uma vaga na segunda colocação por índice técnico”, conclui.

Ambos os times do Estado estão há pouco mais de um mês em preparação para a competição, já iniciando a fase de amistosos. O Operário em seu primeiro teste foi derrotado pelas Moreninhas por 2 a 1, enquanto o Novo acabou goleado pelo mesmo adversário por 4 a 1 na última quinta-feira (24). Na próxima quinta-feira (1º/12), o Novo volta a jogar contra o Leão, que disputa a Série B estadual, enquanto o galo joga já no próximo sábado (26), contra um selecionado da capital.

Ainda sem datas e horários da tabela, a Copa São Paulo tem início programado para o dia 3 de janeiro e final em 25 do mesmo mês, data do aniversário da capital paulista, no estádio Pacaembu. Em 2017, a competição contará com 120 times, recorde absoluto de participantes, e terá a novidade de cada time poder fazer até seis alterações por jogo.
Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.