Header Ads

Previstas para iniciar hoje, obras no Morenão são adiadas

Início das reformas depende da aprovação da Reitoria da
UFMS (Foto: Reprodução)
As reformas para readequação do estádio Morenão, em Campo Grande, que tinham início previsto para esta quinta-feira (3) foram adiadas e devem começar apenas na sexta-feira (4), caso o vice-reitor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), João Ricardo Filgueiras Tognini, aprove ainda hoje o início das obras.

De acordo com o diretor executivo da Fundação do Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), Silvio Lobo, a alteração no cronograma se deve a uma exigência feita pela reitoria da UFMS, que solicitou o encaminhamento de um termo de alteração, que já teria sido enviado nesta manhã. “Essa solicitação deve ser despachada ainda hoje. Caso a Reitoria autorize hoje, amanhã já começam os trabalhos. As equipes já estão de prontidão”, disse Lobo.

Orçada em R$ 150 mil para liberação apenas do setor necessário para comportar o público ao Campeonato Sul-Mato-Grossense do próximo ano, as reformas acontecerão neste primeiro momento apenas no setor coberto do estádio e liberarão cerca de sete mil lugares.

Por exigência do Corpo de Bombeiros, os serviços de adequação para a liberação do setor se referem à elevação dos guarda corpos, tanto nas escadas quanto nos correspondentes entre as cadeiras e arquibancada e reparação das luminárias e saídas de emergência.

Local deve comportar até sete mil pessoas no próximo
estadual (Foto: Governo do Estado)
Segundo Lobo, o valor a ser gasto foi repassado pela TV Morena no início desta semana, conforme o termo de cooperação pelos direitos de imagem do estadual de 2017, assinado na última semana entre Governo do Estado, Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS) e os clubes da primeira divisão, e deverá ser devolvido às equipes no início do próximo ano.

Além da Fundesporte, outros dois setores do Governo trabalham pela readequação do estádio para receber eventos. A Secretaria de Infraestrutura faz o levantamento dos quantitativos que serão necessários para a recuperação completa do Morenão e o detalhamento para a obra, enquanto a Procuradoria Geral do Estado (PGE) deve elaborar um documento para formalizar a parceria entre Governo e UFMS.
Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.