Header Ads

Árbitro de MS é agredido em final do Brasileirão Série C

Sul-matogrossense foi agredido após expulsar defensor
do Guarani (Foto: Rodrigo Villalba/GloboEsporte)
Pela primeira vez apitando uma decisão de campeonato nacional, o árbitro sul-mato-grossense Marcos Mateus Pereira entrava para a história ao lado de seus auxiliares Daiane Caroline Muniz dos Santos e Eduardo Gonçalves da Cruz ao comandar a final da Série C entre Boa Esporte e Guarani. Mas um fato inusitado marcou ainda mais a decisão de sábado (5) que consagrou o time mineiro campeão ao vencer o rival por 3 a 0 em seu estádio. A expulsão do zagueiro bugrino Ferreira e agressão ao árbitro de Mato Grosso do Sul.

O Guarani perdia a final do Campeonato Brasileiro Série C por 2 a 0 para o Boa Esporte, quando aos 16 minutos do segundo tempo o zagueiro Ferreira, em uma disputa perto da linha lateral direita e na proximidade do meio-campo, deixou o braço no atacante Rodolfo que valorizou o contato colocando as mãos no rosto. Resultado: cartão vermelho para o camisa 3 do time de Campinas e confusão.

Após ver a cor do cartão, Ferreira partiu para cima de Marcos Mateus e o derrubou com um empurrão. O jogador chegou a pegar a bola para voltar a agredir o árbitro, mas foi contido pelos companheiros de profissão das duas equipes. Na tentativa de segurar o zagueiro, Auremir (também do Guarani) também foi derrubado pelo descontrolado agressor. Após alguns minutos, foi retirado de campo.

"Eu acho que o que aconteceu aqui dentro foi uma covardia. No primeiro tempo, eu não fiz uma falta. No lance da minha expulsão no segundo tempo, a bola estava comigo, ele (árbitro) foi covarde. A CBF tem que rever isso", se defendeu o zagueiro após o jogo.

Marcos Mateus citou todo o caso na súmula e registrou Boletim de Ocorrência após o jogo no 24º Batalhão da Polícia Militar de Varginha (MG).

"Expulsei de forma direta o atleta de número 3 da equipe do Guarani F. C., senhor Antonio Ferreira de Oliveira Júnior, por desferir uma cotovelada na altura do peito de seu adversário de número 11, Rodolfo José. Após a expulsão o atleta expulso veio em minha direção e me agrediu com um empurrão na altura do peito me jogando ao solo. Cabe salientar que o atleta teve de ser contido pelos seus companheiros até a entrada da polícia militar em campo e ofereceu resistência para sair do campo de jogo", escreveu o árbitro no documento do jogo.

Marcos Mateus tem 37 anos e está na arbitragem desde os 21, quando deixou a carreira de jogador profissional. Seu primeiro jogo foi entre União e Moreninhas pela Série B Estadual em 2003 e acumula mais de 100 jogos desde que ingressou no quadro nacional, marca atingida nesta temporada.


Fonte: Gazeta MS
Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.