Header Ads

Novoperário entra com liminar pela exclusão do Operário, tem pedido negado e TJD/MS suspende estadual sub-19

Foto: Divulgação/FFMS
Três dias após incluir o Operário no Campeonato Sul-Matogrossense sub-19, o Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso do Sul (TJD/MS) decidiu suspender a continuidade da competição. O motivo é uma liminar ingressada pelo Novoperário, que pede a exclusão do rival alvinegro do torneio que garante ao vencedor uma vaga na Copa São Paulo de Futebol Junior. O pedido acabou negado, porém, a presidente do TJD/MS, Celina de Mello e Dantas Guimarães, decidiu pela suspensão das partidas até o mérito da ação ser julgado. 

O campeonato teve sua primeira partida no último sábado (20), em Sidrolândia, onde o Novoperário bateu o União/ABC por 2 a 0. A partida entre Operário e União, marcada para o próximo sábado (27) fica adiada até que o TJD/MS julgue o caso e decida pela participação ou não do Operário na competição.

Entenda o caso

Convocados para o arbitral que definiria os participantes da competição sub-19, realizado no último dia 12, representantes de seis equipes compareceram, indicando interesse, no entanto, apenas Novoperário e União/ABC cumpriram, de acordo com a Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS), os requisitos necessários para a participação – dentre eles a regularização no Programa de modernização da gestão e de responsabilidade fiscal do futebol brasileiro (Profut).

No mesmo dia, o Operário entrou com uma liminar no TJD/MS pedindo a inclusão da equipe. Ao Arquibancada MS, o presidente do clube, Estevão Petrallás, contou que a pendência em relação ao Profut depende da Receita Federal, órgão que ainda não emitiu a certidão negativa das dividas do clube. O mandatário chegou até a insinuar má-fé entre o coordenador técnico de competições da FFMS, Marco Tavares, e os representante de Novoperário e União.

“Nós fomos para o arbitral na sexta-feira, com todos os itens, que a convocação do edital previa, solucionados. Chegou lá e de uma forma sorrateira o diretor da Federação [Marco Tavares], junto aos presidentes do genérico [Novoperário] e do União demonstraram desde o início que eles queriam fazer um campeonato de duas equipes, aí cada um fica com uma vaga e vai pra taça São Paulo”, disse Petrallás, na ocasião.

Na última sexta-feira (19), a presidente do TJD/MS, Celina de Mello e Dantas Guimarães, deu parecer favorável ao Operário e ordenou que a FFMS incluísse o clube na competição. No entanto, uma nova liminar, desta vez do Novoperário, pedindo a exclusão do Operário, alegando que o mesmo não cumpriu os requisitos no arbitral para a participação, levou o Tribunal a suspender o torneio até que seja julgada de forma definitiva o caso.

Outras liminares

Também participantes do arbitral, Serc e Moreninhas foram outras a requerer na Justiça a inclusão na competição. No entanto, seus pedidos foram indeferidos e arquivados.
Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.