Header Ads

Gilton, Jean e Roberson brilham pelo Brasil, enquanto Bruno e Uillian Correia decepcionam; confira o desempenho dos jogadores sul-matogrossenses na semana

Roberson marcou dois gols contra o São Paulo pela
Copa do Brasil (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)
Engana-se quem pensa que por não ter competições oficiais ocorrendo no momento, o nome de Mato Grosso do Sul no cenário do futebol está estagnado e em baixa no restante do ano. Semana após semana, jogo após jogo, os atletas nascidos no Estado carregam consigo as cores azul, verde e branca da bandeira sul-matogrossense pelo Brasil e até pelo mundo.

Para manter o torcedor informado sobre o desempenho dos principais atletas nascidos em todas as partes do Estado, o Arquibancada MS traz toda terça-feira, um resumo da atuação dos jogadores durante a semana que se passou, destacando aqueles que foram bem e os que não estiveram no seu melhor.

EM ALTA

Gilton (Guarani/SP) – Criticado por parte da torcida, que desejava o retorno do antes titular Bruno Neves, o campo-grandense tratou que garantir sua titularidade na partida contra a Portuguesa, no estádio Brinco de Ouro, em Campinas. O lateral dominou a faixa esquerda do campo, evitando qualquer ataque na lusa pelo setor e ainda colaborando com a assistência para o gol de Fumagalli, que garantiu os três pontos para o bugre e deixou o time campineiro mais próximo da classificação para a segunda fase da Série C.

Jean (Palmeiras) – Titular absoluto na lateral direita do líder da Série A, o jogador, natural de Campo Grande, foi o grande destaque na vitória por 2 a 0 sobre o Fluminense, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Absoluto nas bolas paradas do time alviverde, Jean cobrou a falta que resultou no primeiro gol do jogo, de Dudu, e minutos depois aproveitou rebote da defesa carioca e acertou um belo chute no ângulo esquerdo do goleiro Diego Cavalieri, definindo o placar.

Roberson (Juventude/RS) – O atacante campo-grandense teve, talvez, a semana mais especial de sua carreira. Mesmo tendo passado em branco no jogo do último domingo (28) contra o Botafogo/SP, pela Série C, que terminou sem gols, o sul-matogrossense foi o grande nome da noite da quarta-feira (24) anterior, marcando dois gols no São Paulo, dentro do estádio Morumbi, que garantiu a vitória na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil por 2 a 1 e ainda alastrou a crise no tricolor paulista.

NA MESMA

Cleyton (CSA/AL) – Vice-artilheiro da Série D e maior goleador do azulino na competição, com sete tentos anotados, o meia campo-grandense foi até Itu/SP e ajudou sua equipe a vencer por 2 a 1 o Ituano pela primeira partida das quartas de finais do torneio nacional – que garante aos classificados uma vaga na Série C de 2017. Apesar da boa fase, o atleta pouco participou das principais jogadas de seu time, sendo substituído com o decorrer do jogo.

Danilinho (Fluminense) – Depois de jogar o primeiro jogo como titular com a camisa tricolor, na vitória sobre o Santa Cruz/PE, fora de casa, o atacante ponta-poranense voltou a ser opção do técnico Levir Culpi na partida contra o Palmeiras, entrando apenas aos 27 minutos da etapa final, quando o jogo já estava 2 a 0 para os paulistas, sem oferecer perigo à meta do goleiro alviverde Jailson.

Gilson (América/MG) – Atuou durante os 90 minutos na derrota de sua equipe para o Vitória/BA por 2 a 1, em Salvador. O lateral vem sendo um dos poucos titulares não criticados na equipe mineira, que amarga a lanterna da primeira divisão nacional.

Ismaily (Shakhtar) – O lateral, natural de Ivinhema, atuou durante todo o jogo na partida de meio de semana pela fase de qualificação a Europa League em que sua equipe bateu o Basaksehir, da Turquia, por 2 a 0, e avançou a fase de grupos do torneio continental. Pelo Campeonato Ucraniano, no último domingo (28), o jogador foi poupado, iniciando no banco, sendo chamado para entrar aos nove minutos do segundo tempo, quando o jogo frente ao Stal ainda empatava sem gols. Mesmo sem participar decisivamente, seu time conseguiu fazer o gol da vitória e manter o 100% de aproveitamento em seis partidas no campeonato nacional.

Keirrison (Londrina) – Pelo segundo jogo consecutivo o douradense foi titular e substituído no meio da etapa final, só que desta vez, sua equipe saiu derrotada pelo Goiás, em pleno estádio do Café, e viu o G4 ficar mais longe. Apesar de não balançar as redes desde a volta da Série B após a pausa para os Jogos Olímpicos, o atacante segue como titular na equipe paranaense.

Lucas Leiva (Liverpool/ING) – De volta de lesão após um mês parado, o volante retornou aos gramados na última sexta-feira (26) pelo time sub-23 dos reds, atuando por 45 minutos na vitória por 3 a 1 sobre o Arsenal sub-23, fora de casa.

Pedro Beda (Boiro/ESP) – Recém-chegado, o atacante aquidauanense foi mais uma vez titular em sua equipe, tendo sido substituído aos 13 minutos da etapa final, quando o jogo frente ao Real Valladolid B estava empatado em 1 a 1. Sem o sul-matogrossense, Cano conseguiu fazer o gol que garantiu a primeira vitória do Boiro na terceira divisão espanhola.

EM BAIXA

Bruno (São Paulo) – Após perder a titularidade e ficar por três jogos no banco de reservas, o lateral campo-grandense voltou a atuar no meio da semana passada contra o Juventude, porém não se destacou, viu seu time sair derrotado por 2 a 1, com dois gols do sul-matogrossense Roberson e ainda sofreu um estiramento muscular na coxa esquerda que o deixará duas semanas sem poder atuar, não tendo, inclusive, sido relacionado para o jogo contra o Coritiba, em que o tricolor ficou no empate sem gols.

Uillian Correia (Santa Cruz/PE) – O volante, titular absoluto no meio campo do tricolor pernambucano, atuou por duas vezes na semana e acabou não conseguindo sair vitorioso em nenhuma delas. No clássico, válido pela segunda fase da Copa Sul-Americana, contra o Sport, o jogador de Fátima do Sul não comprometeu defensivamente, mas “furou” o chute em um lance que poderia oferecer perigo ao goleiro Magrão do Sport colaborando para o empate sem gols. Já no jogo do último domingo (28), contra o Cruzeiro, no estádio Mineirão, em Belo Horizonte, o jogador foi um dos piores atletas do lado coral, perdendo combates, cedendo contra-ataques e travando o meio campo de sua equipe. Não atoa, os mineiros venceram por 2 a 0 e afundaram ainda mais o Santa Cruz na zona de rebaixamento do Brasileirão.
Copyright © 2016 Arquibancada MS. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.